Disease 

Zika

Definição

Zika é um vírus transmitido aos humanos através da picada de mosquitos infectados. Os sintomas incluem febre, dor nas juntas, erupção da pele e vermelhidão nos olhos (conjuntivite).

Nomes alternativos

Doença causada pelo vírus zika; Vírus zika; Zica

Causas

O vírus zika recebeu esse nome pois foi descoberto primeiramente na floresta de Zika, na República de Uganda, em 1947.

COMO O ZIKA É TRANSMITIDO

Mosquitos transmitem o vírus zika de uma pessoa a outra. Eles adquirem o vírus quando picam pessoas contaminadas e então transmitem o vírus ao picar outras pessoas.

Os mosquitos que transmitem o vírus zika são os mesmos que transmitem dengue e febre chicungunha. Estes mosquitos geralmente picam durante o dia.

Embora raro, o zika pode ser transmitido de uma mãe ao seu bebê durante a gravidez (no útero) ou durante o nascimento. O zika não é transmitido através do leite materno.

Houve relatos de transmissão do zika através de transfusão de sangue.

Um homem com o zika pode transmitir a doença por via sexual. O vírus permanece por mais tempo no sêmen do que no sangue, mas ainda não se sabe exatamente por quanto tempo o zika pode permanecer no sêmen. Até o momento, não se sabe se mulheres com o zika podem transmiti-lo a seus parceiros.

ONDE O ZIKA É ENCONTRADO

Antes de 2015, o vírus era encontrado principalmente na África, no sudeste da Ásia e em ilhas do Pacífico. Em maio de 2015, o vírus foi encontrado pela primeira vez no Brasil.

Até o momento, ele se espalhou para vários estados e países:

  • Ilhas do Caribe
  • América Central
  • México
  • América do Sul

O vírus foi confirmado em Porto Rico pela primeira vez em dezembro de 2015.

Nos Estados Unidos, a doença foi encontrada em viajantes voltando de áreas afetadas. No entanto, ainda não houve transmissão dentro dos Estados Unidos de uma pessoa a outra através do mosquito. Muitos especialistas acreditam que isso vai acontecer em breve.

Sintomas

Apenas 1 em cada 5 pessoas infectadas com o vírus zika apresentam sintomas. Isto significa que você pode ter o zika e não saber.

Os sintomas geralmente ocorrem 2 a 7 dias após a picada do mosquito. Eles incluem:

  • Febre
  • Erupção da pele (exantema)
  • Dor nas juntas (articulações)
  • Vermelhidão nos olhos (conjuntivite)
  • Dor nos músculos
  • Dor de cabeça

Os sintomas são geralmente leves e persistem durante poucos dias a uma semana antes de desaparecerem completamente.

Exames e testes

Se você tem sintomas do zika e viajou ou mora em áreas onde o vírus esteja presente, um exame de sangue para verificar a presença do zika poderá ser realizado. Exames para a detecção de outros vírus transmitidos por mosquitos, como dengue e chicungunha, também poderão ser realizados.

Tratamento

Não há tratamento específico para o zika. Assim como acontece com o vírus da gripe, o zika tem uma duração limitada. No entanto, você poderá tomar algumas medidas para ajudar a aliviar os sintomas:

  • Beba bastante líquidos para manter-se hidratado.
  • Descanse bastante.
  • Tomar paracetamol poderá aliviar a dor e a febre. Sempre consulte um médico antes de tomar qualquer medicação.
  • Não tome aspirina, ibuprofeno, naproxeno ou qualquer outro anti-inflamatório não-esteroide antes que o diagnóstico de dengue seja descartado. Essas medicações podem causar sangramento em pessoas com dengue.

Complicações possíveis

No Brasil, observou-se aumento no número de bebês de mães infectadas com o zika nascidos com a cabeça menor que o normal. Esta condição rara é chamada microcefalia. Ela ocorre quando o cérebro não cresce como deveria, dentro do útero ou após o nascimento.

Devido ao aumento no número dessa malformação congênita, acredita-se que há uma relação entre mães infectadas com o zika e bebês nascidos com microcefalia. Embora esta associação ainda não esteja definitivamente comprovada, muitos especialistas acreditam que ela exista. Intensa investigação está sendo feita atualmente para compreender como o vírus pode passar da mãe para o feto e como ele pode afetar o bebê.

Algumas pessoas infectadas como zika desenvolveram a síndrome de Guillain-Barré posteriormente. Ainda não está claro por que isso pode ocorrer.

Quando contatar um profissional de saúde

Entre em contato com um profissional de saúde se você desenvolver sintomas de zika. Diga a ele se você viajou ou mora em uma área onde há transmissão do vírus. Um exame de sangue para verificar a presença do zika e de outras doenças transmitidas por mosquitos poderá ser realizado.

Entre em contato com um profissional de saúde se você ou o seu parceiro visitaram ou moram em uma área onde o zika esteja presente e você está grávida ou pensando em engravidar.

Prevenção

Não existe vacina que proteja contra o zika. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser picado pelos mosquitos.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) recomendam que todas as pessoas que estejam em áreas onde o zika é encontrado tomem medidas de proteção contra a picada de mosquitos.

  • Cubra-se com camisas de manga longa, calças compridas, meias e chapéu ou boné.
  • Use roupas revestidas com repelentes contendo permetrina.
  • Use repelente de insetos contendo DEET, picaridina, IR3535, óleo de eucalipto citriodora ou p-metano 3, 8-diol (PMD). Se usar protetor solar, aplique o repelente depois de aplicar o protetor solar.
  • Durma em um quarto com ar-condicionado ou com janela com tela para mosquito. Verifique se não há buracos na tela.
  • Elimine água parada de quaisquer recipientes que estejam ao ar livre, como baldes, vasos de plantas e bebedouros de passarinhos.
  • Se dormir ao ar livre, durma sob um mosquiteiro.

O CDC faz as seguintes recomendações para mulheres que estejam grávidas:

  • Considere adiar viagens para áreas de ocorrência do vírus zika.
  • Se você precisar viajar para áreas de ocorrência do vírus zika, entre em contato com o seu médico antes e siga rigorosamente as medidas de proteção contra picadas de mosquito.
  • Se você está grávida e esteve ou está em uma área de ocorrência do vírus zika, converse com um profissional de saúde. Ele irá fazer uma avaliação quanto à infecção pelo vírus zika.
  • Se o seu parceiro está ou esteve recentemente em uma área de ocorrência do vírus zika, abstenha-se de sexo ou use camisinha corretamente todas as vezes que tiverem sexo durante toda a gravidez, incluindo sexo vaginal, anal e oral (felação).

O CDC faz as seguintes recomendações a mulheres que estão tentando engravidar:

  • Converse com o seu médico sobre seus planos para engravidar e o risco de infecção pelo zika.
  • Siga rigorosamente as recomendações para evitar picadas de mosquito durante a sua permanência em áreas de ocorrência do vírus zika.
  • Se você esteve presente em uma área de ocorrência do vírus zika, você deve esperar 8 semanas após a última vez em que foi exposta ao vírus antes de tentar engravidar.
  • Se você teve zika, você deve esperar 8 semanas após a infecção antes de tentar engravidar.
  • Se o seu parceiro esteve em uma área onde o vírus zika esteja presente, mas não tem sintomas de zika, você deve esperar 8 semanas após a última vez em que ele foi exposto ao vírus antes de tentar engravidar.
  • Se o seu parceiro foi diagnosticado com zika, você deve esperar pelo menos 6 meses antes de tentar engravidar.

O vírus zika não pode ser transmitido após ser eliminado do corpo. No entanto, não se sabe por quanto tempo o zika pode permanecer no sêmen.

Se você contrair o zika, proteja-se contra picadas por mosquitos, evitando assim que você passe o vírus a outras pessoas.

Referências

Centers for Disease Control and Prevention. Zika Virus. For Health Care Providers: Clinical Evaluation and Disease. Updated January 15, 2016. www.cdc.gov/zika/hc-providers/clinicalevaluation.html. Accessed January 19, 2016.

Centers for Disease Control and Prevention. Zika Virus: Geographic Distribution. Updated January 19, 2016. www.cdc.gov/zika/geo/index.html. Accessed January 19, 2016.

Centers for Disease Control and Prevention. Zika Virus in South America. Updated January 15, 2016. www.cdc.gov/travel/notices/alert/zika-virus-south-america. Accessed January 19, 2016.

Centers for Disease Control and Prevention. Zika Virus: Prevention. Updated February 5, 2016.   www.cdc.gov/zika/prevention/index.html. Accessed February 8, 2016.

Centers for Disease Control and Prevention. Zika Virus. Questions and Answers: Zika virus infection (Zika) and pregnancy. Updated February 7, 2016. www.cdc.gov/zika/pregnancy/question-answers.html. Accessed February 8, 2016.

Centers for Disease Control and Prevention. Zika Virus: Symptoms, Diagnosis, and Treatment. Updated January 15, 2016. www.cdc.gov/zika/symptoms/index.html. Accessed January 19, 2016.

Centers for Disease Control and Prevention. Zika Virus: Transmission. Updated February 5, 2016. www.cdc.gov/zika/transmission/index.html. Accessed February 8, 2016.

Oster AM, Brooks JT, Stryker JE, et al. Interim Guidelines for Prevention of Sexual Transmission of Zika Virus — United States, 2016. Morbidity and Mortality Weekly Report. Early Release/February 5, 2016/65(5);1-2. www.cdc.gov/mmwr/volumes/65/wr/mm6505e1er.htm?s_cid=mm6505e1er_w.htm. Accessed February 8, 2016.

Pan American Health Organization. Questions and Answers: Zika and pregnancy. Updated January 14, 2016. www.paho.org/hq/index.php?option=com_content&view=article&id=11552&Itemid=41672&lang=en. Accessed January 19, 2016.

Pan American Health Organization. Zika virus infection and Zika fever: Frequently asked questions. Updated January 19, 2016. www.paho.org/hq/index.php?option=com_content&view=article&id=9183&Itemid=41463&lang=en. Accessed January 19, 2016.

Certificado

Data de revisão: 1/28/2016

Revisão feita por: Arnold Lentnek, MD, Infectious Diseases Medical Practice of NY and Clinical Research Center of CT. Review provided by VeriMed Healthcare Network. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Isla Ogilvie, PhD, and the A.D.A.M. Editorial team. Editorial update: 03/28/2016.

As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.

CNPJ 29.309.127/0001-79
Copyright © 2007-2014, Amil Assistência Médica Internacional S/A. Todos os direitos reservados.